Quem fica desempregado, tem direito a receber alguns meses de um benefício do Governo, chamado de Seguro Desemprego.

Valores dos Seguro Desemprego pagos em 2012:

Menor valor pago do Seguro Desemprego: R$ 622,00 – um salário mínimo vigente.
Para quem ganha mais, pega a média dos 3 últimos salários recebidos e multipica por 0.8, ou seja:
Quem ganhou nos últimos 3 meses somados R$ 3.000,00
Divide por 3 e vai ter uma média de R$ 1.000,00 x 0.8 = R$ 800,00 que é o valor do seguro desemprego.

  • Quem recebe salário até R$ 1.026,77 – valor do seguro desemprego será de R$ 821,41
  • Quem receber salário de R$ 1.026,78 até R$ 1.711,45, o valor que passar dos 1.026,77 multiplica por 0.5 e soma mais R$ 821,41.
  • Quem ganha salário acima de R$ 1.711,45, recebe R$ 1.163,76 cada parcela do Seguro Desemprego.

Quantidade de parcelas do Seguro Desemprego:

Quem trabalhou nos últimos 36 meses depois da dispensa:

  • Trabalhor de 6 a 11 meses: recebe 3 parcelas;
  • Trabalho de 12 a 23 meses: recebe 4 parcelas;
  • Trabalhou de 24 a 36 meses: recebe 5 parcelas.

A partir deste ano, conforme o decreto presidencial nº 7.721 foi publicado no Diário Oficial da União em abri, regulamenta a Lei nr. 12.513 que criou o Prontec – Programa Nacional de Acesso ao Ensino Técnico e Emprego, todas as pessoas que no prazo de 10 anos, solicitarem o Seguro Desemprego por 3 vezes, serão obrigados a fazer a matrícula e frequentar as aulas em um dos cursos profissionalizantes oferecidos, para poder receber as parcelas.

O objetivo é capacitar estas pessoas que tem dificuldades de permanecer no emprego, justamente porque não tem especialização no setor que trabalham.

Os cursos serão oferecidos pelo Senai, Senac e pela Rede Federal de Educação Profissional, Científica e Tecnológica ou outros centros de educação e serão gratuitos, com carga mínima de 160 horas de aula.

Em São Paulo, a Secretaria Municipal de Desenvolvimento Econômico e do Trabalho, são disponibilizados cursos nas seguinte áreas:

  • Agente de inspeção
  • Ajustador mecânico
  • Almoxarife
  • Aplicador de revestimento cerâmico
  • Assistente de produção e mais:

Assistente de projeto visual gráfico, auxiliar administrativo, auxiliar de crédito, auxiliar de instalações hidráulicas, auxiliar de operações em logística, auxiliar de pessoal, auxiliar de recursos humanos, auxiliar de serviços em comércio exterior, auxiliar de transporte de mercadorias, auxiliar em web, carpinteiro de telhados, confecciona dor de artefatos de couro, confeccionador de bolsas em tecido, cortador de calçados, costureiro industrial do vestuário, costureiro, cuidador de idoso, desenhista de calçados, desenhista de moda, desenhista de produtos gráficos web, desenhista mecânico, eletricista de automóveis, eletricista industrial, encanador, estofador de móveis, fresador mecânico, inglês básico, instalador e reparador de redes de computadores, jardineiro, libras básico, lubrificador industrial, manicure e pedicure, maquiador, mecânico de suspensão de freios, mecânico de máquinas de costura, modelista, monitor de recreação, montagem e manutenção de computadores, operador de computador, operador de editoração eletrônica, operador de máquinas de usinagem com comando numérico, operador de sistema de climatização, operador de supermercado, operador de torno de comando numérico, operador industrial, padeiro, confeiteiro, pedreiro de alvenaria estrutural, pintor de obras, programador web, promotor de vendas, recepcionista, serígrafo, serralheiro de alumínio, soldador no processo mig/mag, torneiro mecânico, vendedor, vitrinista e zelador. Podendo abrir novos cursos em razão das demandas.

Um deles pode ser de seu interesse.

Documentos exigidos para dar entrada no seguro desemprego:

  • Requerimento do Seguro-Desemprego SD/CD (02 (duas) vias – verde e marrom);
  • Cartão do PIS-PASEP, extrato atualizado ou Cartão do Cidadão;
  • Carteira de Trabalho e Previdência Social- CTPS (verificar todas que o requerente possuir);
  • Termo de Rescisão do Contrato de Trabalho – TRCT devidamente quitado;
  • Documentos de Identificação – carteira de identidade ou certidão de nascimento/ certidão de casamento com o protocolo de requerimento da identidade (somente para recepção) ou carteira nacional de habilitação (modelo novo) ou carteira de trabalho (modelo novo) ou passaporte ou certificado de reservista;
  • 03 (três) últimos contracheques, dos 3 (três) meses anteriores ao mês de demissão, que receberam comissão.
  • Documento de levantamento dos depósitos do FGTS (CPFGTS) ou extrato comprobatório dos depósitos ou relatório da fiscalização ou documento judicial (Certidão das Comissões de Conciliação Prévia / Núcleos Intersindicais / Sentença / Certidão da Justiça).
  • Comprovante de residência.
  • Comprovante de escolaridade.
 

Tags: