A cura pela oração é comprovada pela ciência

Crer em Deus e ter muita fé também pode levar a cura de muitas doenças graves, ou até mesmo aquelas desenganadas pelos médicos. Nos Estados Unidos foram feitos estudos que comprovaram que a oração com muita fé estimula o cérebro a uma reação contra o mal que o corpo está sofrendo.

Uma série de estudos realizados nos Estados Unidos pelo Dr. Andrew Newberg, neurocientista que estuda o estado mental, com experiências da fé e espirituais. Utilizando o tratamento conhecido como “Neuroteologia”, visando entender a cura pela fé. Os acompanhamentos para compreender porque algumas pessoas melhoram de doenças, que os remédios já não faziam mais nenhum efeito, ou até acabaram ficando curadas. Todas estas pessoas se apegaram profundamente em rezar todos os dias e pedir a Deus pela cura de suas enfermidades.

A única explicação para cura destas pessoas é que foi um milagre, mas, milagre este, movido pela reação de esperança pela fé, que o organismo assimila positivamente. Os estudos chefiados pelo Dr. Andrew Newberg no Hospital de Thomas Jefferson e Medical College, na Pensilvânia, com scanners do cérebro através de ressonância magnética, comprovaram que aparecem reações durante orações e pedidos de cura por meditações espirituais ou religiosas. A reação sempre aparece durante e permanece por um tempo depois das orações.

A oração com muita fé funciona em nosso cérebro como uma tentativa de readaptação e transformação de doenças físicas, ficando passíveis de modificações criadas pelo estímulo espiritual com resultado positivo ao bem estar.

Christian Post Newberg falou que “Quando você olha para a maneira como o cérebro funciona, parece ser muito facilmente capaz de participar de práticas religiosas e espirituais… só faz sentido, se Deus está além de acima e estamos aqui abaixo, nosso cérebro é capaz de se comunicar com Deus,”

Os estudos com pessoas idosas foram acompanhados diariamente antes e depois 12 minutos de orações e identificados certas reações cerebrais. Estas reações são o estímulo positivo para a reação do organismo como um todo, atacando doenças com estímulos de esperança e até na reativação de partes do cérebro.

A conclusão de Newberg foi positiva de que a oração pode curar sim, independente de qual religião, porque a fé pela cura cria uma nova experiência neurológica na comunicação entre um grupo de pessoas. Muitas vezes, a esperança se eleva de tal forma, que até tumores incuráveis começam a regredir e podem desaparecer, como que, tem acontecido em casos que a medicina simplesmente não explica, não tem como ignorar imagens de tomografias antes e depois e ver que o que estava ali presente, que era o mal incurável, misteriosamente não aparece mais.

Uma nova pesquisa feita durante a oração notou que neste tempo, há um aumento de atividade nos lobos frontais, área da linguagem do cérebro. O estudo foi feito com aplicação de corante radioativo inofensivo ao organismo, que quando do momento da oração, o fluxo do sangue para certas partes do cérebro era mais intensa.

Imagens de ressonância magnética feitas e publicadas por Andrew Newberg que é professor e Diretor de Pesquisa Myrna Brind Centro de Medicina Integrativa | Universidade Thomas Jefferson e Hospital.

Outra conclusão sobre a cura pela oração, é que ter fé em uma força superior, cria uma expectativa de neurológica muito forte, ajudando muito na recuperação do paciente.

O tratamento pela medicina cura a ferida, mas o poder da oração tem força espiritual, a força da esperança pode curar, pode ajudar na reação dos medicamentos.

E você, acredita que o poder da fé pode curar?

Já presenciou alguma cura pela oração?

Por: F.S.Em: 5 de novembro de 2016 | Em Curiosidades, Saúde  | Tags: , ,  
Curta no Facebook:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *