Ele Perdeu Seu Amigo Para o Câncer; Veja a História Do Sr. Dozer

Somente aqueles que possuem ou possuíram animais sabem como é forte a dor de perdê-los. Eles se tornam parte de nossa família, nossos filhos de quatro patas, mas, infelizmente, vivem bem menos que nós humanos. Para os policiais, essa relação com os animais é ainda mais forte. Os cães são treinados e amados a ponto de seus parceiros humanos confiarem as próprias vidas aos instintos caninos.

Hoje iremos te apresentar uma história que envolve muito amor e bravura entre os parceiros Sr. Dozer e o Sargento Erik Ramsland, da polícia do Estado de Massachusetts. Quer conhecer essa história comovente? Então continue lendo essa matéria, você não vai se arrepender.


O último passeio de Dozer

via Love What Matters

O Sr. Dozer nasceu na Holanda, em 14 de abril de 2004, e se juntou à força policial K-9 do estado de  Massachusetts em 9 de junho de 2006. Ele foi treinado para apreensão de narcóticos pelo Sargento Stephen Smith e se destacou em seu treinamento. Dozer teve uma carreira longa e produtiva, trabalhando mais de nove anos e respondendo a mais de mil chamadas. Entre seus trabalhos, o cão localizou diversos narcóticos ilegais, pessoas procuradas, adultos perdidos e crianças desaparecidas. Dozer era um cão motivado e trabalhador, que não queria nada mais do que cumprir o seu dever.

Enquanto ainda jovem, o cão participara de diversas patrulhas policiais, além da busca de narcóticos. Era um cão impiedoso com os bandidos, mas que mostrava carisma e bondade com crianças e obediência e inteligência nas demonstrações policiais das quais participava. Com os anos, o ritmo do cão começara a diminuir sob o peso da idade. Dozer já não era mais tão rápido e tão ágil, participando cada vez menos das patrulhas e sendo direcionado apenas aos narcóticos.

Um cão mais jovem, Vlk, se tornou parceiro de Dozer e do sargento Erik Ramsland. O cão mais velho ajudou em seu treinamento, participando com ele nas missões. Após terminar o seu treinamento, Vlk assumiu as patrulhas, que exigiam mais agilidade e força, enquanto Dozer se mantinha exclusivamente como cão farejador de narcóticos. Vlk tinha juventude e entusiasmo, enquanto Dozer tinha sabedoria e experiência para guiá-lo. Os dois fizeram uma ótima equipe.

Por mais três anos, o cão já idoso cumpriu com suas obrigações de forma exemplar. Até que, em uma manhã de outono de 2015, se recusou a entrar na viatura de Ramsland para ir trabalhar. Após nove anos de trabalho, o cão decidira tirar o seu primeiro dia de folga. Após esse dia, o cão se aposentou: apesar de acompanhar o sargento algumas vezes em tribunais ou apresentações policiais, Dozer já não tinha o calor da juventude para  manter seu corpo apto ao trabalho.

Em uma visita ao veterinário, fora descoberto que Dozer havia desenvolvido câncer e que não teria muito tempo de vida. Apesar disso, o seu parceiro o levou para casa, para passar seus últimos anos de vida com ele. Passou a sua aposentadoria como cão de estimação. Mudou-se do canil policial para a casa de Ramsland, onde recebeu muito amor e atenção de toda a família. Apesar dos sintomas, o cão nunca perdera sua vivacidade e bondade, brincando pelo jardim, tirando cochilos e recebendo muito carinho e cuidados.

Quando os sintomas ficaram piores e o cão já estava sofrendo demais, o sargento decidiu que era hora de deixar o seu amigo partir. As últimas noites do cão foram cheias de amor e ele nunca estivera sozinho. O último passeio de Dozer foi na sua antiga viatura de trabalho, por toda a cidade, até o destino final, o hospital veterinário. Sua dor fora aliviada, tendo Ramsland ao seu lado, fazendo carinhos e confortando o seu amigo de quatro patas.

Hoje o corpo de Dozer descansa no jardim da família, mas as lembranças felizes ainda estão vivas nos corações de todos que tiveram contato com o cão.

Por: bellaEm: 22 de dezembro de 2016 | Em Outros  |
Curta no Facebook:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *