Lembra do garoto que fumava 40 cigarros por dia? Confira o que aconteceu com ele 8 anos depois

Quem não lembra daquela criança nas Filipinas que foi notícia há alguns anos por fumar mais de 40 cigarros todos os dias?

Ele era fumante desde 1 ano e seis meses, quando seu pai, de forma bem direta, ofereceu a ele o primeiro cigarro fumado, que gerou no garoto um vício instantâneo. As pessoas do mundo todo ficaram horrorizadas com a situação da criança fumante e seu caso foi noticiado no mundo todo como um alerta muito importante para pais e cuidadores para os efeitos do cigarro e do vício que o tabaco e nicotina causam.

Em uma série de fotos icônicas que relatam o dia-a-dia da criança fumante, ele brinca com seu caminhão de brinquedo, como qualquer criança de sua idade deveria poder fazer. No entanto, algo na imagem chama a atenção, pois enquanto brinca, também segura seu cigarro aceso. Em outra foto se pode ver o garoto soltando a fumaça do cigarro dos seus imberbes pulmões.

Na ocasião, até mesmo o governo das Filipinas concentrou esforços para garantir uma vida mais saudável e condizente com a questão da infância naquela região, que concentra uma grande quantidade de crianças entre 3 (!!!) e 15 anos que são consideradas por diretrizes internacionais como crianças fumantes. Este número chega aos 25% lá, sem observar, no entanto, os muitos casos que não são reportados.

No entanto, aquela criança que Ardi fora, que serviu como registro e alerta para todos aqueles que fumam, graças ao esforço de sua família, dos centros médicos das Filipinas e também do próprio governo, conseguiu eventualmente se desintoxicar e abandonar o vício causado pelo cigarro, ao qual foi exposto de forma tão precoce. Mas, terrivelmente, graças a atenção recebida pela mídia local e mundial, o menino passou também a lidar com a compulsão alimentar.

Como é sabido, o índice de gorduras nocivas ao corpo humano que estão presentes na maior parte da alimentação barata encontrada em fast foods também tem efeitos viciantes sob o corpo, como qualquer outra fonte de prazer muito imediato. E tão logo abandonou o vício pelo cigarro, o garoto teve de lidar com a obesidade e os efeitos causados pelo vício por comidas muito gordurosas.

Mas, felizmente, uma união de esforços de equipes de múltipla reabilitação também fez com que o menino atingisse um nível de vida mais saudável. Foram necessárias muitas horas de entretenimento, lazer, brincadeiras e esportes até que o garoto começasse a desenvolver um mecanismo que o possibilitava ficar longe destes alimentos que lhe faziam mal. Assim, associado ao tratamento prévio a que fora exposto para se livrar do tabaco, o menino logo também se livrou do vício pela gordura.

E é assim que, hoje, o garoto se encontra: saudável, sem fumar, com seu peso na faixa adequada para uma criança e, sobretudo, feliz.

A gente bem sabe que é difícil demais se livrar de um hábito, mas se um menino que passou por tudo isto conseguiu, talvez nós também consigamos se procurarmos ajuda nos lugares adequados.

Curta no Facebook:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *